UMA TENTAÇÃO DE PASSEIO

Fui a Jericó diversas vezes sem nunca visitar o Mosteiro do Monte da Tentação. Enquanto os turistas montavam o camelo, tomavam suco de romã e compravam bolsas de couro de camelo, eu ficava olhando para o mosteiro e imaginando como seria legal visitá-lo.

Enfim, o dia chegou e eu vou contar pra vocês como foi a aventura super-super legal de visitar o monte e gruta apontados pela tradição cristã como sendo o local onde Jesus foi tentado pelo diabo após seu jejum de quarenta dias. Depois, o diabo o levou a um monte muito alto e mostrou-lhe todos os reinos do mundo e o seu esplendor. E lhe disse: "Tudo isto lhe darei, se você se prostrar e me adorar". Jesus lhe disse: "Retire-se, Satanás! Pois está escrito: ‘Adore o Senhor, o seu Deus e só a ele preste culto’". Então o diabo o deixou, e anjos vieram e o serviram. Mateus 4.8-1.


A tradição cristã aponta o monte do texto como sendo o Monte Quarantania, em árabe Jabal al-Quruntul, um pico de crè, com aproximadamente 366 metros de altura, localizado três quilômetros a noroeste da cidade de Jericó e próximo ao Mar Morto. Com essa magnitude e estando no deserto da Judeia, ele é um bom candidato por oferecer o isolamento que Jesus desejava.


No cume da montanha vê-se um muro do século 19. Os ortodoxos queriam construir ali seu monastério, mas ficaram sem dinheiro, restando apenas o muro que fica sobre as ruínas de uma fortaleza dos selêucidas (312 a.C. a 63 a.C.), mais tarde habitada pelos hasmoneus e chamada de Dok. Foi ali que Simão Macabeu foi assassinado pelo seu genro, governador de Jericó, em 135 a.C.. “Ptolomeu, o filho de Abubo recebeu-o dolosamente no forte de Dok, que tinha construído, e onde ele havia ocultado seus homens. Deu um grande banquete". I Macabeus 16:15.

Há quem diga que, em 326 d.C., a Imperatriz Helena de Constantinopla, mãe de Constantino, visitou a montanha e a considerou lugar sagrado. Porém não há comprovação histórica alguma sobre o fato. Ao longo dos séculos, por acreditar que aquele era o lugar bíblico, monges cristãos ocuparam cerca de 30 cavernas da montanha



Um monge chamado St. Chariton fundou um mosteiro no local das ruínas Hasmoneus, chamado Laura de Douka. Registros afirmam que o mosteiro foi construído transformando as formações naturais das cavernas em capelas e enclaustros, sendo, mais tarde, destruído durante a invasão persa.


Apenas no século VI, os bizantinos construíram ali um mosteiro. Após cerca de 500 anos de abandono, durante o século XII, os cruzados construíram duas igrejas. O nome Qarantal que aparece nos dias dos cruzados, é uma corrupção da palavra quarenta, que se refere aos dias de jejum de Jesus na montanha. O complexo foi comprado pelos ortodoxos gregos que construíram o atual mosteiro em 1874 chamado em árabe Deir al-Qarantal.




A Enciclopédia Católica, 1907, diz que o monte da tentação “é um pico de calcário na estrada de Jerusalém para Jericó.”





Meu amigo e guia israeli David Kerpel gentilmente me informou que “o peregrino Teodorich conta que em 1172 havia uma caverna na rocha no topo da montanha dedicada à Virgem Maria e que em outras cavernas subterrâneas, muito armamento dos cruzados que haviam escolhido o local como fortaleza. A Caverna da Tentação estava além, no final de um caminho difícil.” David ainda mandou essas três belas fotos:



Quem visita Jericó certamente fica encantando com os adornos do monte. O Qarantal, o Mosteiro da Tentação, fica encravado na montanha, como pedras numa joia.



O mosteiro abrange uma capela em caverna que sobreviveu de um mosteiro anterior e é considerada o local da primeira tentação. No lado sul do complexo do mosteiro está uma capela construída em torno da pedra onde Jesus se sentou durante sua contemplação espiritual. Diz-se que foi aqui que ocorreu a terceira tentação.


Se tiver saúde, preparo físico, coragem, tempo e equipamentos adequados à uma caminhada pela montanha no deserto, você pode chegar ao Mosteiro da Tentação a pé em no mínimo trinta minutos. Existe também um serviço de taxi que chega até a escadaria do mosteiro.


Mas, hoje, é possível subir em um carro do teleférico austro-suíço em Jericó e percorrer 1330 metros até o Mosteiro da Tentação. Apesar do teleférico não ter ar-condicionado e ser extremamente quente no verão, o passeio é obrigatório pela vista que proporciona.

Depois de desembarcar na montanha, prepare-se para uma escadaria interminável. Eu e o grupo subimos sob um sol de 50 graus. Não foi moleza, mas muito valeu a pena.

Depois de entrar no complexo e subir mais alguns degraus (é verdade, eu juro), a gente caminha por corredores impressionantes entre a rocha da montanha, com alguma vegetação típica nela, e as construções que se veem lá de baixo. É muito incomum e interessante.

Tudo é construído em pedra branca, com janelas e portas antigas e símbolos cristãos entalhados, incrustados ou fixados por todo lado. Em alguns trechos, olhando para cima, vê-se escadas e mirantes feitos de madeira. É muito bacana.


Depois de uma caminhada interessantíssima, chegamos à uma caverna bem aberta, com teto em rocha natural e paredes e chão feitos pelo homem. Além disso tem bancos de cimento e madeira que são disputadíssimos. Essa é a entrada para a caverna onde, segundo a tradição cristã, aconteceu a primeira tentação.

Aprofundando-se e subindo alguns degraus vemos um outro espaço menor e natural que é a parte média da caverna. Ao fundo dessa área, descendo alguns degraus chegamos finalmente à Caverna da Tentação.

Depois seguimos até a igreja ortodoxa grega. Lá é possível ver a Pedra de Jesus, local apontado pela tradição cristã como local onde Jesus se assentava durante sua quarentena. Ali, existe um acesso à uma pequena sacada qe fica sobre o precipício e que oferece uma vista esplêndida de toda Jericó com suas palmeiras, fonte, casas e o Tel Jericó.

Nesse pequeno balcão suspenso, existe uma placa metálica com um cruz vazada que é usada no lugar do sino. Lembrando que sinos são característicos das igrejas ocidentais e essa é uma igreja que mantem as tradições da igreja oriental.

Veja aqui todas as fotos de Jericó, do Monte da Tentação e do Mosteiro da Tentação.



Continue vendo as fotos dessa aventura.




Dr. Felipe Silva

Cirurgião-Dentista Artesania Studio Oral

Tour Leader Renova Turismo.


"A longínqua e empoeirada Terra de Israel é o palco das histórias bíblicas. Sonho de milhares de pessoas, reserva emoções inesquecíveis a todos aqueles que aceitam com fé o seu chamado."

355 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo